Inteligência e Testes de QI
     
Entrada Artigos
Artigos
Who Is Currently Identified as Gifted in the United States? PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Scott Barry Kaufman.   
Sexta, 16 Março 2012 14:36
Today, lots of different definitions of giftedness exist. This wasn't always the case. Prior to 1972, practically every school used one criterion and one criterion only to identify giftedness: an IQ cut-off of 130. This criterion was heavily influenced by the pioneering work of Lewis Terman, who equated high IQ with genius.

Then the first federal definition of giftedness came along in 1972, which was undoubtedly an important step forward. Noting that only a small percentage of the 1.5 to 2.5 million gifted school children were actually benefiting from special education services, former U.S. Commissioner of Education Sidney P. Marland, Jr. proposed a broadened definition that went beyond just IQ to also include specific academic and creative aptitudes. That report was important in its broadening of giftedness.

Continuar...
 
The 4 Biggest Myths About the Human Brain PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Robert T. Gonzalez   
Sexta, 16 Março 2012 09:27

What is it that makes the human brain so special? Sure it's big - but it's far from the biggest brain around. You've heard that your brain contains 100 billion neurons - but where does that number really come from, and how does it stack up against other species?

You may think you know the answers to these questions, but there's a good chance you've been misinformed about what makes our brain more special than any other brains on Earth. Here are four of neuroscience's biggest brain myths, and why they're all wet.

Continuar...
 
Aptidões cognitivas e rendimento académico: A validade preditiva dos testes de inteligência PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Almeida, Leandro S.; Lemos, Gina C., Gina C.   
Terça, 17 Janeiro 2012 22:01

Com base numa amostra de alunos portugueses do 5º e 6º anos de escolaridade (n=1163), analisamos a validade dos resultados na Bateria de Provas de Raciocínio (BPR5/6; Almeida, 2003) por referência ao rendimento escolar dos alunos, considerando quer as suas classificações em várias disciplinas curriculares quer o índice de retenções escolares anteriores. De uma maneira geral os resultados sugerem uma associação com significado estatístico entre rendimento escolar e desempenho nas quatro provas de raciocínio da bateria (raciocínio abstracto, raciocínio verbal, raciocínio numérico e resolução de problemas).

Continuar...
 
AS APTIDÕES NA DEFINIÇÃO E AVALIAÇÃO DA INTELIGÊNCIA: PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Leandro S. Almeida   
Terça, 17 Janeiro 2012 21:55

Um dos percursos seguidos pela Psicologia na definição e avaliação da inteligência identifica-se com as tentativas de fixação do número das aptidões e, no caso de defesa de um número plural de aptidões, com a questão da eventual independência ou interdependência das mesmas aptidões. A análise fatorial, primeiro exploratória e agora confirmatória, tem sido o método por excelência para fundamentar este percurso, mesmo sem nunca conseguir dar razão a uns e retirá-la a outros.

Continuar...
 
Pais de crianças sobredotadas : representações e dimensões parentais PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Rodrigues, Neuza Carina Monteiro   
Terça, 17 Janeiro 2012 21:34

A temática da sobredotação tem vindo a ser alvo de um crescente interesse por parte da comunidade científica (Almeida, Pereira, Miranda & Oliveira, 2003). Contudo, acresce a necessidade de conhecer mais acerca das crianças sobredotadas e dos contextos em que se desenvolvem (Pereira, 2000). Com este trabalho pretendemos compreender de que forma o desenvolvimento destas crianças, os contextos em que este desenvolvimento ocorre, as dimensões parentais e o acompanhamento educacional de que são alvo estão relacionados entre si.

Continuar...
 
Viabilidade da estimativa de QI a partir dos subtestes Vocabulário e Cubos da WAIS-III PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Flávia Wagner; Josiane Pawlowski; Denise Balem Yates; Suzi Alves Camey; Clarissa Marceli Trentini   
Segunda, 16 Janeiro 2012 21:41

Objetivou-se avaliar a viabilidade de estimar o Quociente de Inteligência (QI) de adultos por meio de duas estratégias que utilizam uma forma curta constituída pelos subtestes Vocabulário e Cubos da Escala Wechsler de Inteligência para Adultos (WAIS-III). Participaram do estudo 77 homens e mulheres, com idade média de 39,1 anos (dp=13,4). Foi aplicada a WAIS-III e questionários para cumprir os critérios de inclusão dos participantes sem prejuízos neurológicos e psiquiátricos.

Continuar...
 
Do you multitask? Research suggests it might do more harm than good PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Carlos Simões   
Quarta, 07 Dezembro 2011 11:26

Multitasking, so often considered a mark of mastery in the modern age, isn't quite what we think it is. "Multitasking," as it's used in common parlance, is somewhat of a misnomer: rather than performing multiple tasks simultaneously, the brain actually switches rapidly between tasks. And task-switching is an expensive habit that gobbles up extra processing power, rendering any attempt to "multitask" less efficient than simply concentrating on one task at a time.

Continuar...
 
Are Winter Babies Smarter Than Summer Babies? PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Carlos Simões   
Terça, 29 Novembro 2011 21:53

Could your birthdate affect the rest of your life? Several studies suggest key neural differences between babies born in the summer and winter seasons. A 2006 study published in Schizophrenia Research found that winter babies (born in winter and spring) were on average both bigger and brighter than their summer (born in summer and fall) counterparts. The study, led by Harvard University scientists in collaboration with Queensland University researchers from Australia, followed the development of 21,000 children from birth to 7 years of age. Children in the study were given a series of mental and motor tests at birth, at 8 months, at 4 years, and at 7 years of age. By the 7 year mark, winter children emerged, on average, 210 grams heavier, 0.19 cm taller, and higher scoring on intelligence exercises than summer children.

Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 3 de 12

Traduções...

  • Mensa
  • Contacto
  • Breves
  • Testes
  • Puzzles
  • Vídeos
  • Imagens
  • Áudio
  • Ressalvas
  • Livro de Visitas
  • Arquivo Histórico
  • Estamos no Facebook!